Distúrbios

Terror Noturno

É um distúrbio que ocorre durante o sono profundo, acontece em qualquer idade, mas é mais freqüente em crianças (1 a 5%).

QUADRO CLÍNICO

 A pessoa está dormindo tranqüilamente, quando de repente se senta, ou se levanta gritando desesperadamente, com o rosto expressando verdadeiro terror. Grita por socorro ou grita estar vendo animais ou estranhos em seu quarto. Apesar de estar com os olhos abertos, a pessoa está dormindo profundamente e só acorda se for estimulada muito fortemente . Se despertar neste momento, vai ficar confusa com as pessoas à sua volta e não vai se lembrar de nada.
O terror acontece geralmente no primeiro terço da noite e a pessoa pode apresentar suor intenso, respiração ofegante e coração disparado. A crise dura segundos, mas pode chegar até a 30 ou 40 minutos. Termina espontaneamente e a pessoa de repente volta a dormir como se nada tivesse acontecido.
Nas crianças as crises costumam ser muito menos intensas e mais rápidas do que nos adolescentes e nos adultos.
Geralmente na manhã seguinte a pessoa não se lembra do ocorrido.


CAUSAS 

Nas crianças não há uma causa específica. Podem ocorrer relacionados a uma fase familiar ou escolar difícil, mas de modo geral estas crianças não apresentam distúrbios psicológicos que justifiquem as crises. Podem acontecer algumas poucas crises, ou ocorrerem com uma certa freqüência durante 2 a 4 anos e desaparecerem espontaneamente. Vários estudos feitos não conseguiram ainda identificar motivos precipitantes nesta faixa etária.
Nas pessoas que começam a ter crises à partir dos 20 anos, na maioria das vezes se consegue detectar alterações emocionais ou as crises podem ser provocadas por febre, estresse emocional ou por débito de sono (dormir menos horas do que necessita). Abuso de álcool , drogas e alguns medicamentos (tricíclicos,tranqüilizantes e antiarrítmicos)também podem desencadear crises.
Nos idosos as causas mais freqüentes de terror noturno são as doenças febris, mas também podem ser ocasionadas por dificuldades respiratórias durante o sono, como a apnéia do sono, a asma e o enfizema pulmonar.


TRATAMENTO 

O terror noturno na infância costuma cessar espontaneamente, sem necessidade de tratamento. Na crise, basta os pais ficarem ao lado da criança, abraçados a ela, falando baixinho que vai passar, para ela voltar a dormir. Normalmente não há necessidade de tentar despertá-la, a não ser que a crise esteja muito intensa. No caso de crises muito freqüentes e intensas, medicamentos como o Clonazepam e a Imipramina, por algumas semanas, podem ajudar.
Nos adultos, tratar as causas desencadeantes que forem identificadas (álcool, drogas,etc.). O uso de antidepressivos e de psicoterapia, costuma dar bons resultados.
Procurar dormir sempre a quantidade de sono necessária ( em média de 7 a 9 horas ) .

Veja Também

José Mól

Atua como médico em consultório privado, com ênfases nas áreas de PSIQUIATRIA e MEDICINA do SONO e faz palestras sobre o assunto, em congressos nacionais e internacionais e em instituições públicas e privadas.

Contato

Belo Horizonte:
31-3283-9922 | 31-9988-1661.
Ipatinga:
31-3824-8405 | 31-9988-1661.

Não atendemos convênios

Nome
Telefone *
E-mail *
Mensagem *