Distúrbios

Esquizofrenia

É uma doença que desorganiza o pensamento, a percepção e o afeto. A pessoa perde o senso de individualidade e passa a ter a certeza de que os seus pensamentos e atos mais íntimos estão sendo compartilhados por outros e vice versa, passando então a ter delírios. É como se a pessoa perdesse a noção de limite, como se perdesse a “pele” do seu pensamento e se sentisse como que misturado aos outros, achando que sabe o que os outros pensam e achando que os outros sabem o que ela pensa.

Delírios são crenças ou pensamentos falsos, mas o paciente acredita neles e não se convence do contrário, mesmo diante de evidencias claras, mesmo que o tema seja bizarro e implausível. Alguns acham que estão sendo vigiados, ou perseguidos pela polícia ou pela máfia; outros acham que os vizinhos puseram câmaras escondidas para observá-los, ou que o telefone está grampeado, ou suspeitam que mensagens ameaçadoras estão sendo enviadas pela TV, rádio ou computador. Alucinações (que são percepções sem a presença do estímulo externo) auditivas são as mais comuns, quando o paciente escuta vozes que ficam geralmente fazendo comentários sobre o comportamento dele. Enfim a pessoa fica sem nexo, não dizendo “coisa com coisa”. O afeto passa a ficar empobrecido, dando a impressão de indiferença, ou de infantilidade; ou incongruente, que é quando a pessoa mostra-se alegre e risonha, numa situação muito triste e séria. Várias doenças podem simular a esquizofrenia e é necessário que o paciente seja examinado por um médico especialista (psiquiatra), para um diagnóstico correto, pois à partir daí é que o tratamento vai ser instituído.

A esquizofrenia não é uma doença psicológica. É uma doença do cérebro, com manifestações psíquicas. Sua causa ainda é desconhecida, mas sabe-se que fatores hereditários e ambientais contribuem para o seu aparecimento. A doença começa geralmente no fim da adolescência e início da vida adulta e pode vir de uma formaabrupta, quando a pessoa muda de uma vez, ficando agitada e falando as coisas sem sentido; ou pode vir de uma forma gradual, quando as modificações vão acontecendo lentamente, durante anos e a doença passa despercebida e a pessoa vai ficando cada vez mais isolada, desconfiada, pára os estudos, não trabalha, não se envolve nem afetiva e nem socialmente.

A esquizofrenia é uma doença que, se não tratada, piora progressivamente. Até há poucos anos, o destino do doente era passar o resto da vida num hospital psiquiátrico. Hoje os recursos melhoraram tanto, que nem se usa internar mais e com frequência o paciente, durante o tratamento, continua trabalhando e estudando normalmente.

Veja Também

José Mól

Atua como médico em consultório privado, com ênfases nas áreas de PSIQUIATRIA e MEDICINA do SONO e faz palestras sobre o assunto, em congressos nacionais e internacionais e em instituições públicas e privadas.

Contato

Belo Horizonte:
31-3283-9922 | 31-9988-1661.
Ipatinga:
31-3824-8405 | 31-9988-1661.

Não atendemos convênios

Nome
Telefone *
E-mail *
Mensagem *